Grupo tá na Rua abriu o 6º Festival de Teatro de Queimados

QUEIMADOS - Considerado o maior evento cultural do interior do estado do Rio de Janeiro, Queimados abriu o seu 6º Festival de teatro nesta manhã ensolarada de sábado (6/09) com a apresentação de um dos precursores do teatro de Rua, o grupo Tá na Rua, idealizado pelo teatrólogo Amir Addad. O grupo tem 38 anos de existência e com o tema “Para que servem os Pobres”, discutiu questões cotidianas como política, relacionamentos, desemprego entre outras mazelas da sociedade de forma cômica e ao mesmo tempo com muito drama, levando o público a reflexões importantes. O evento aconteceu na Praça Nossa Senhora da Conceição e reuniu um público de mais de 300 pessoas.

A apresentação marcou o início de uma maratona de mais de 40 peças gratuitas de teatro, intercaladas com apresentações de dança e música, em sua maioria apresentadas no teatro municipal Metodista e também em praças da cidade. Leia a programação completa no rodapé desta matéria.

O dramaturgo Amir Addad parabenizou a secretaria municipal de cultura pela grande oportunidade que está oferecendo ao público com o 6º Festival; “Este é o maior festival que já vi no interior do Estado do Rio de Janeiro. Um grande incentivo à cultura. É o poder público mostrando o seu serviço de verdade. Estão de parabéns”, observou Amir.

O Secretário de Cultura, Marcelo Lessa fez a abertura do festival e aproveitou para agradecer aos parceiros na organização do evento. “É uma honra para a nossa cidade estar recebendo este grupo tão tradicional e importante para a cultura de nosso país. Fico feliz em ver cada vez mais pessoas prestigiando a cultura. Mesmo debaixo de um sol escaldante, o público acompanhou cada detalhe interagindo e empolgando o elenco. Só tenho a agradecer a este público maravilhoso, às secretarias de Educação, Obras, Serviços Públicos, Assistência Social e Comunicação Social que me ajudaram na organização do festival e principalmente ao prefeito Max Lemos por ter nos dado a oportunidade de realizar este grande evento cultural em Queimados”, observou Lessa.

Nem calor de 25º graus afastou o público

Robson Cruz, 38, bairro São Miguel e a filha Isabela tinham apenas 15 minutos para assistir a peça, mas não conseguiram arredar os pés do local enquanto não terminou. “Está muito empolgante. Não tem como sair, queremos ver o final”, disse Robson que assistiu pela primeira vez e já está se organizando para assistir as outras apresentações do 6º Festival.

Já para dona Antônia Gomes, 60, moradora de Japeri, cidade vizinha, o espetáculo relembrou sua juventude. “Tentei ingressar neste campo, mas na minha época não tinha muito incentivo. Agora depois de idosa é que estou retomando minhas atividades artísticas”, contou a aluna do curso de moda e boas maneiras, oferecido pelo professor Wal Araújo em parceria com as secretárias de Cultura e Terceira Idade de Queimados. “É muito lindo ver esta juventude nas ruas fazendo arte de verdade. Fico muito emocionada”, acrescentou Antônia.

O festival continua na próxima terça (09/09), com a peça “Ciranda da Civilidade”, do grupo Opera Teatral, às 9h e 15h horas, direcionada especialmente aos estudantes municipais e ao público em geral. A peça será apresentada no Teatro Municipal Metodista, Avenida Marinho Hemetério de Oliveira, Vila Pacaembu, Queimados. Os ingressos devem ser retirados tanto na Secretaria de Cultura (Rua Hernani, 372, bairro N.ª S.ª Fátima e na Secretaria de Educação, Rua Hortência, 6, junto à Praça dos Eucaliptos.


Via PMQ

0 comentários :

Postar um comentário