Queimados pode virar referência em produtos orgânicos na Baixada

QUEIMADOS - Para quem acredita que produtos orgânicos são caros e privilégio de quem mora na Zona Sul do Rio de Janeiro, Queimados surpreende. A cidade possui, desde 2011, uma feira de produtos agroecológicos, a Feira da Roça, comercializados em todas as quintas-feiras e agora pretende ser o único município da Baixada Fluminense a comercializar semanalmente produtos em feira permanente com o Selo Orgânico. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural e Agricultura (SEMDRAG) da Prefeitura de Queimados deu entrada no cadastramento de produtores que fazem parte da Associação da Feira da Roça de Queimados (AFERQ) no Ministério da Agricultura (MAPA), pedindo a certificação do órgão na forma de selo de orgânico do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica (SisOrg), o único valido para qualquer produto comercializado no Brasil.

Com o certificado, os agricultores da AFERQ poderão comercializar seus produtos em todo o circuito de comércio de orgânicos do estado com o devido selo. De acordo com o secretario da pasta, Wilson Sampaio Júnior, as frutas, legumes, hortifrutigranjeiros, doces artesanais, mel e derivados, encontrados na feira, oriundos da agricultura familiar, são considerados agroecológicos e sustentáveis. Ou seja, não fazem uso de produtos químicos sintéticos, como agrotóxicos, ou alimentos geneticamente modificados, mas para obter o selo de “orgânico”, é preciso que os produtores passem por uma vistoria do órgão responsável. “O selo torna tudo mais interessante do ponto de vista comercial, isso é bom para os produtores, mas queremos que seja bom para a população também, como hoje acontece na Feira da Roça, sem preços exorbitantes”, declarou.

As vistorias já começaram nas últimas semanas e, de acordo com o secretário, o processo de aquisição do selo pode chegar a dois anos, mas ele acredita que a maioria dos produtores locais leve seis meses para a aprovação, já que sua produção está de acordo com as diretrizes da Associação Brasileira de Produtores Biológicos (ABIO), que é o órgão que avalia e entrega o pedido de certificado ao MAPA. No mês de outubro, a AFERQ se reuniu para criar o Sistema Participativo de Garantia, ou seja, um grupo (SPG-Queimados) de produtores orgânicos e fundar sua primeira ata. Com o certificado em mãos, a associação, junto com a SEMDRAG, tem interesse em criar uma nova feira intitulada orgânica e com uma freqüência maior, com vários pontos na cidade, ou um ponto fixo e um itinerante.

A Feira da Roça

Com o objetivo de promover o escoamento dos produtos gerados pelos produtores rurais do município e estimular uma produção autossustentável de agricultura familiar, a Feira da Roça já é sucesso entre os moradores. Com a preferência da população todas as quintas-feiras, das 8h às 13h, ela ajuda no sustento de mais de 20 famílias. O espaço montado na Rua Elói Teixeira, junto à rampa de acesso a estação ferroviária, no Centro, é desenvolvido através de uma parceria com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca e apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro (Emater-Rio) e coordenado pela secretaria. 

Atualmente 25 agricultores participam do projeto, através da AFERQ, e também levam, a cada dois meses, a iniciativa para a sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de janeiro (CREA-RJ), no Centro do Rio, com os mesmos produtos, com apoio logístico da SEMDRAG.


Via PMQ
04/12/2014

0 comentários :

Postar um comentário