Dia de combate à hipertensão arterial atende mais de 400 pessoas

QUEIMADOS - Quem passou pela Praça Nossa Senhora, em Queimados, nesta segunda-feira, dia 27, contou com uma série de serviços gratuitos de saúde e orientação. Em comemoração ao Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, a Secretaria Municipal de Saúde realizou uma ação de conscientização sobre a hipertensão para alertar a população sobre os cuidados que devem ser tomados sobre a doença. A ação, que aferiu a pressão arterial e mediu a glicose de mais de 400 pessoas, disponibilizou também encaminhamentos para coleta de preventivos, mamografia, distribuição de preservativos, pesagem do Bolsa Família, além de orientação de agentes com a entrega de panfletos informativos sobre o funcionamento dos programas de Vigilância em Saúde.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Drª Fátima Cristina, a hipertensão é uma doença muito comum e por não ter cura deve ser acompanhada desde cedo. “De acordo o Ministério da Saúde, estima-se que a pressão alta ataca uma a cada quatro pessoas. Isso é um dado preocupante e devemos acompanhar desce cedo a pessoa diagnosticada com a doença. Por isso, a importância de incentivar a todos que levem uma vida mais saudável. Sempre orientamos em nosso programa de hiperdia que as pessoas não excedam em bebidas alcoólicas, parem de fumar, adotem uma alimentação saudável, evitem o estresse e pratiquem exercícios físicos. Essa é uma preocupação do prefeito Max Lemos, que busca cuidar cada vez mais das pessoas. Prova disso é o Centro de Tratamento de Hipertensão e Diabetes – CETHID. E a unidade tem sido uma referência em todo o estado”, completou.

A aposentada Derly Rodrigues, de 79 anos, que passava no local aproveitou para verificar a pressão arterial e medir sua taxa de glicose em uma das tendas na praça. “Vi a ação e aproveitei para ver como estava minha pressão e minha glicose. Sempre me cuido bastante já que sou hipertensão e chego a tomar três remédios por dia. Achei bem legal a ação porque pude tirar algumas dúvidas e outras pessoas também alertadas sobre o perigo da doença. Como não ela tem cura, o jeito é ir cuidando da saúde”, comentou ela, que seguiu a orientação do médico de fazer atividades físicas leves e entrou nas aulas de hidroginástica.

Doença atinge até os mais jovens

De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), estima-se que a doença atinga em torno de, no mínimo, 25 % da população brasileira adulta, chegando a mais de 50% após os 60 anos e está presente em 5% das crianças e adolescentes no Brasil. Ela é responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal. Para combater esses números, os médicos recomendam hábitos alimentares mais saudáveis e a prática de exercícios físicos.


Via PMQ
28/04/2015

0 comentários :

Postar um comentário