Jovem é assassinado em Queimados, seis dias após prever que morreria em breve

QUEIMADOS - Agentes da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investigam o assassinato de João Pedro Aguiar Oliveira, de 20 anos, ocorrido na tarde de segunda-feira (24), em Queimados. O corpo do jovem foi encontrado na Rua Dona Lucília, no bairro Recanto, e possuía duas marcas de tiro. O rosto da vítima foi completamente desfigurado com algum objeto cortante, caracterizando um crime motivado por vingança.

Uma moça, apontada como ex-namorada de João Pedro, foi ao local reconhecer o corpo. Ela acredita que o rapaz possa ter sido torturado antes de ser morto. Muito abalada, a mãe da vítima lamentou o assassinato e afirmou que havia aconselhado seu filho a “sair da vida do crime” e que “não queria que o fim dele fosse esse”.
A perícia constatou que ele foi assassinado com dois tiros, um no rosto e na perna. Parentes da vítima disseram que o jovem tinha envolvimento com o tráfico de drogas da região e vivia em casa de “supostos amigos” e “não tinha paradeiro certo”.

O corpo de João Pedro foi encaminhado para o IML de Nova Iguaçu para que seja feito o reconhecimento oficial por parte da família. Agentes da DHBF convocaram parentes e amigos da vítima para depor.

Sonho ruim virou realidade
Vítima publicou no Facebook que não viveria até o fim do ano
Foto: Reprodução do Facebook

Como todo jovem, João Pedro era usuário assíduo das redes sociais. No Facebook, o rapaz já dava indícios de que temia por sua segurança. No dia 14 de agosto, às 4h11, da manhã, João Pedro publicou a seguinte mensagem: “Obrigado Deus por mais um livramento”. Em 18 de agosto, seis dias antes de seu assassinato, o jovem revelou ter tido diversos sonhos ruins e disse acreditar que não viveria até o fim de 2016.

Amigos também utilizaram o Facebook para prestar as últimas homenagens a João Pedro e lamentaram a morte do rapaz.


Via Jornal de Hoje

0 comentários :

Postar um comentário