Queimados se prepara para as chuvas de verão



QUEIMADOS - O verão começa apenas em dezembro, mas a preparação para as fortes chuvas que marcam a estação mais quente do ano começa desde já em Queimados, na Baixada Fluminense. Um grande plano de contingência será executado por todos os órgãos municipais com o objetivo de prevenir e conter os desastres naturais do período. O anúncio foi feito pelo prefeito Max Lemos e pelo secretário de Defesa Civil, Belé Brazão, durante reunião com os secretários municipais realizada na última quinta-feira no auditório da Procuradoria Geral do Município, no Centro.

O encontro definiu que cada secretaria municipal indicará até segunda-feira (26) um representante para compor o grupo de ações coordenadas que irá atuar em tempo integral até as chuvas de março fecharem o verão. A reunião expôs ainda medidas que conferem mais eficiência ao plano, como a operação das 10 sirenes de alertas espalhadas pela cidade, pluviômetros, uma central de gerenciamento de crise e alertas via sms, e-mail e chat para todas os órgãos municipais.

O prefeito Max Lemos mencionou a importância da integração entre os órgãos municipais. “Há dois anos conseguimos êxito frente à maior chuva já registrada em nossa história, isso se deu graças ao planejamento e a ação integrada. Temos que nos organizar e nos preparar para o futuro”, frisou o prefeito. Já o secretário de Defesa Civil de Queimados, Belé Brazão, disse que está adquirindo equipamentos para atuar no plano como: botes, geradores, megafones, motosserras, bombas submersas, coletes salva-vida, GPS, escadas, cones, cordas e rádios de comunicação. “É preciso prevenir-se antes do período das chuvas começar”, alertou.

Sirenes e pluviômetros para emergências

Uma das medidas que irão auxiliar a execução do plano de contingência são as 10 sirenes instaladas na cidade pelo projeto do Governo do Estado “Sistema de Alerta e Alarme Comunitário para Chuvas”, adquirido sem custos para a Prefeitura. Os locais que contam com a tecnologia são: Morros da Torre, Cruzeiro, Caixa d’água, Paz (2), Morro Azul e São Simão e nos Bairros: Santa Rosa, Fleissman e Vale Ouro. O sistema engloba o alerta enviado por SMS e é complementado por sirenes ligadas diretamente aos líderes comunitários que foram qualificados para atuar no apoio às comunidades com risco de desabamento, inclusive crianças.

As outras duas medidas são: o Centro de Gerenciamento de Crise e os pluviômetros automáticos e semiautomáticos. Os equipamentos têm a função de aumentar a cobertura do monitoramento das precipitações pluviométricas dentro do município e são distribuídos nas comunidades, preferencialmente em imóveis de lideranças comunitárias e funcionários da Defesa Civil para melhor aproveitamento e utilização. Ao todo são 15 pluviômetros semiautomáticos; três automáticos já instalados e outros três que estão sendo adquiridos por meio do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Nacionais (CEMADEN) e ficarão em escolas municipais do bairro Tricampeão.


Via PMQ
26/10/2015

0 comentários :

Postar um comentário