Uma aula especial de Ciências, em Queimados

QUEIMADOS - O setor de controle de vetores e combate às endemias da Prefeitura de Queimados ganhou um reforço de peso na guerra contra o mosquito Aedes Aegypti: os estudantes da rede pública municipal. Até o fim do mês, as unidades da rede receberão palestras e visitas dos agentes a fim de identificar pontos de água parada nas escolas e nas residências dos bairros onde elas estão instaladas. No bairro Vila São João, por exemplo, os alunos do projeto de iniciação científica da escola Joaquim de Freitas se dividiram em cinco grupos e foram às ruas para alertar os vizinhos sobre os cuidados necessários para evitar a Dengue. A ação contou com a distribuição de folhetos informativos.

A abordagem foi feita de porta em porta, onde os moradores respondiam a um questionário pré-definido pelos alunos do 6º ano do Ensino Fundamental. Uma delas, Isabela Medeiros, de 10 anos, explica as orientações. “Nossas perguntas foram sobre os cuidados que os moradores têm nas suas casas e aproveitamos para alertar sobre água parada e como manter o seu quintal seguro. O mais legal é que a gente está ajudando as pessoas e nos ajudando, pois prevenindo contra o mosquito a gente consegue evitar as doenças”, destacou.

Uma das moradoras que abriu as portas de casa e respondeu ao questionário das crianças foi Regina Martins, 58, que aprovou a iniciativa dos estudantes. “Moro aqui há nove anos e sempre cuidei de todos os espaços possíveis onde a água possa acumular. Meu desejo é que todos os vizinhos fiquem sensibilizados pelas crianças e cuidem de seus quintais”, contou.

Projeto será inscrito em prêmio

Responsável pelo projeto pedagógico e conhecida por transformar a sala de aula em um laboratório científico, a professora Mytse Andrade, carrega na bagagem experiências vitoriosas, como a indicação no ano passado para o Prêmio de Educação Científica do Rio de Janeiro. “Este ano vou inscrever este projeto na competição devido à sua importância. Com a prática, os alunos aprendem mais e ainda sensibilizam os responsáveis, ou seja, se tornam grandes multiplicadores. É uma alegria ser reconhecida com este presente e ainda levar os alunos ao conhecimento”, destaca.

Já o prefeito Max Lemos destacou o engajamento de todos na luta contra o mosquito. “Fizemos no final do ano passado um chamamento público e pedimos a colaboração de todos na guerra contra o mosquito. Ao mesmo tempo, intensificamos os nossos trabalhos de retirada de entulhos, limpeza de ruas, visitas nos imóveis públicos e privados e a circulação de carro fumacê nos bairros. A força-tarefa tem dado resultado. Estamos passando por este período crítico mais uma vez sem nenhum óbito registrado”, comemorou. 

Via PMQ
PorJoyce Pessanha
Foto Luiz Ambrósio
22/03/2016

0 comentários :

Postar um comentário