Polícia investiga se bando que fugiu de blitz na Baixada praticou assaltos antes

O delegado analisa o tiro no retrovisor do carro que estavam com os bandidos Foto: Cléber Júnior

QUEIMADOS - A Polílcia Civil investiga se a quadrilha que fugiu de uma blitz da Lei Seca, na noite desta terça-feira, em Queimados, na Baixada Fluminense, teria praticado roubos na região de Nova Iguaçu e Seropédica antes do crime. Após o bando fugir da blitz, policiais foram em busca do grupo e houve troca de tiros. O sargento Anselmo Alves Júnior, de 37 anos, foi baleado e não resistiu. Um suspeito ainda não identificado também morreu.

— Ainda não conseguimos confirmar, mas há a informação de que eles estariam fazendo roubo em Seropédica e teriam roubado um estabelecimento em Austin, Nova Iguaçu — afirmou o delegado assistente Leandro Costa, da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense.

Os três criminosos seguiam num Honda Civic prata próximo à Praça Nossa Senhora da Conceição, em Queimados. Ao perceberem a blitz da Operação Lei Seca, desembarcaram e fugiram. Os policiais tentaram capturá-los. Além do sargento Anselmo Alves, o sargento Leandro Mendes, de 38 anos, também foi baleado, mas foi socorrido e seu quadro é estável.

Um dos bandidos foi morto. Com ele, foi apreendida uma pistola. O carro também foi apreendido. Dentro veículo, havia um lança-perfume. Após a troca de tiros, policiais que atuavam na operação pediram reforço ao 24º BPM (Queimados). Mateus Guimarães da Rosa, de 18 anos, foi preso. O terceiro bandido ainda não foi localizado.

Via Extra

0 comentários :

Postar um comentário