Jorge Vercillo encanta Queimados em show longo e caloroso

QUEIMADOS - “Estou muito feliz por estar em Queimados, há muito tempo queria cantar aqui. Cidade linda onde eu tenho amigos, hoje vai ter canja”. Assim começou o show do cantor Jorge Vercillo em Queimados, no último sábado (19), na Praça dos Eucalíptos, logo depois de abrir com um dos seus principais sucessos “Ela Une Todas As Coisas”, que foi cantado em coro pela população de mais de 8 mil pessoas. A apresentação, iniciativa do SESI Cultural em parceria com a Secretaria de Cultura da Prefeitura de Queimados, emocionou o público queimadense com mais de 2 horas de show, com direito a “biz” no final e a participação da artista queimadense Graci Félix, que arrancou aplausos cantando no palco com o artista. A abertura ficou por conta da banda sertaneja Felipe & Hudson, que animou a platéia antes de Vercillo chegar. 

O cantor tocou grandes clássicos românticos dos seus 20 anos de carreira, como “Monalisa”, “Homem-Aranha”, “Que nem Maré” e “Leve”, mas não hesitou em apresentar músicas do seu novo projeto “Extrafísico”, com canções de cunho mais social, como “O silêncio na Favela”, que foi muito bem aplaudido pelo público. Justificando a importância de contribuir com uma obra que vai além dos hits românticos, Vercillo dispara: “É necessário a fomentação de idéias, não escolhi ser artista só para tirar fotos e dar autógrafos, mas sim para dar minha contribuição. Neste momento em que vivemos é necessário usar a criatividade para falar de problemas sociais”, expôs. No camarim o artista recebeu o Secretário Municipal de Cultura, Marcelo Lessa, e elogiou o investimento da cidade em cultura. “É bonito ver uma cidade que se preocupa em levar cultura para a população”, disse.

Lessa também elogiou o comprometimento do cantor com a cultura além da bilheteria e anuncia uma série de novidades culturais que a cidade ainda vai receber. “Nossa gestão dá prioridade à essa questão, pois acreditamos que cultura enriquece a população. Estamos neste momento com a I Feira de Artesanato, Cultura e Gastronomia e preparando novidades para o dia das crianças e 5 dias de shows no aniversário da cidade” afirmou. A noite não parou nos elogios, suspiros também fizeram parte do script. As amigas estudantes Bruna Xavier, de 19 anos, e Hadria Marjore, de 24 anos, passaram a noite no “gargarejo”, grudadas na grade para ficarem mais perto do ídolo. “Ele é um poeta, sabe entender o que a gente sente. Eu amo o Vercillo”, disse Bruna entre gritos e sussurros à noite toda.

O palco também foi de artistas envolvidos com a cidade

O espetáculo contou com a abertura da dupla Felipe & Hudson, que esquentou o público com seu Sertanejo Universitário. Hudson, que é de Brasília, também conhece bem Queimados e já tocou até em um bar local. “É muito bom ver uma iniciativa destas e a população abraça bem, gosta de novidade e de cultura”, disse Hudson. Outra presença que roubou a cena no palco foi a artista Graci Félix, cantando a música “Raiou” junto com Jorge Vecillo. A multifacetada estilista, musicista e ativista em Direitos da Mulher Negra, é nascida e criada em Queimados e colaboradora da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Promoção da Cidadania em eventos de Consciência Negra.

No palco, além de arrancar aplausos calorosos da platéia, foi elogiada com imenso carinho pelo músico, que também indicou o novo trabalho da cantora que será lançado ainda neste ano: o álbum Cheiro de Âmbar. “Foi uma grande emoção cantar com ele a música que foi regravada em dueto por nós dois em meu próximo trabalho. Gostaria de agradecer a equipe que se empenha no resgate e na preservação da cultura em Queimados. Ao querido amigo Jorge Vercillo, o meu muito obrigada por sua generosidade e carinho, sempre. ”, derreteu-se Graci.


Via PMQ
21/09/2015

0 comentários :

Postar um comentário