Pai que saiu do carro para proteger filha de 5 meses de tiroteio relata medo na Linha Vermelha: ‘Só pensei nela’

RIO - O casal de comerciantes Eduardo e Michelle Robles voltava de uma reunião de negócios para casa pela Linha Vermelha, no Rio, por volta das 17h de ontem, quando começou a perceber motos passando entre os carros, no sentido contrário. A filha do casal, Luna — de apenas 5 meses — estava com a mãe no banco de trás. Quando ouviu o barulho de tiros, Eduardo não teve dúvidas: abriu sua porta, saiu do carro e pegou o bebê do colo da mãe. Enquanto Michelle se deitava no chão do veículo, Eduardo ficou atrás do carro, protegendo o bebê com o corpo. A cena foi flagrada por uma equipe da GloboNews, que estava num carro logo atrás.

— Ficamos desesperados. A Luna tinha que ir com a gente porque ela ainda mama no peito, por isso levamos ela para todos os lugares aonde vamos. Mas na hora em que ouvi um tiro não pensei em mais nada, só em agarrar ela e proteger. Ainda bem que ficou tudo bem — disse Eduardo, de 26 anos, que trabalha com a mulher numa loja de roupas em Caxias.

Na ocasião, três homens tentavam fazer um arrastão na pista sentido Baixada Fluminense, quando chegaram ao local três viaturas da Divisão Antissequestro (DAS), que reagiram. Ao final da ação, um dos bandidos foi detido. Com o fim dos tiros, Eduardo voltou ao volante e saiu em disparada para casa. Depois do susto, os pais estão com medo de sair de casa novamente com Luna.

— Sempre tenho que fazer esse trajeto, mas sempre fiz com medo. Já ouvi várias pessoas falarem sobre assaltos ali, mas não ia imaginar que aconteceria com a gente. Mas agora, vamos tomar mais cuidado. Estou pensando em vender esse carro, que chama muita atenção e é difícil de abrir a porta. Já a Luna vai ficar em casa com a mãe até completar 6 meses e poder ficar com a avó — disse Eduardo, que, na ocasião, havia saído de uma reunião de trabalho no Rio Comprido, na Zona Norte do Rio, e estava voltando para casa, em Duque de Caxias, na Baixada.


Via G1
Por Extra
06/11/2015

0 comentários :

Postar um comentário