Queimados oferece quase três mil vagas na rede de ensino


Professor Lenine Lemos
QUEIMADOS - Passadas as festas de fim de ano, é hora de planejar 2017. E uma situação que incomoda e preocupa os responsáveis é a educação de seus filhos. E com gestão nova, a Prefeitura de Queimados, na Baixada Fluminense, oferece 2889 vagas e as matrículas estarão abertas até o próximo dia 13 de janeiro para a rede pública municipal de ensino. A ordem é não ter uma só criança fora da sala de aula. E para isso foram criadas novas oportunidades para creches, educação infantil, ensino fundamental, EJA (Educação de Jovens e Adultos) e alunos com necessidades especiais. O ano letivo se inicia no dia 6 de fevereiro.

De acordo com o cronograma divulgado pela Secretaria Municipal de Educação, os interessados podem procurar a unidade de ensino mais próxima de sua residência e efetuar a matrícula, das 8 às 17 horas. Até a próxima segunda (9) estão abertas vagas para creches (crianças de 2 a 3 anos e 11 meses) e alunos com necessidades especiais. De 10 a 13 de janeiro, as unidades estarão recebendo os interessados em oportunidades para a Educação Infantil (de 4 a 5 anos), Ensino Fundamental e EJA. Os responsáveis devem comparecer aos locais com cópias de sua identidade, CPF e comprovante de residência, além da Certidão de Nascimento, cartão de vacina, tipo sanguíneo e duas fotos da criança. 

Este ano, a educação de Queimados terá aproximadamente 16 mil alunos nas salas de aula. Para o prefeito Carlos Vilela, investir nesta área é fundamental, pois das escolas sairão os cidadãos do futuro: “O que queremos para nossas crianças? Se todos nós buscamos um amanhã bem melhor, devemos investir na educação agora. Esse é um dos meus compromissos com a nossa cidade. Vamos investir em infraestrura, na área pedagógica e na valorização dos profissionais. E começar o ano com quase três mil novas vagas em nossa rede é muito bom”, destacou. 

"Há muito trabalho pela frente", diz secretário

Só para as creches municipais foram criadas 90 novas vagas. O novo secretário da pasta, Professor Lenine Lemos ressalta que neste momento de crise, a dedicação deve ser redobrada: “Prevejo muito trabalho pela frente. Cuidar de uma área tão importante como esta, em um momento de queda de repasses e outros recursos, é muito difícil. Estou montando uma equipe austera e comprometida para que alcancemos os resultados esperados”, disse. 

A Secretaria de Educação ainda divulgou que após este período de realização de matrículas, as unidades receberão matrículas para vagas excedentes até o dia 23 de janeiro.

Via PMQ

0 comentários :

Postar um comentário